Funcionamento e tempo correto da troca das teteiras

05/07/2021

Com o tempo a teteira vai perdendo a sua capacidade de extrair o leite com eficiência, pela perda das propriedades físico-químicas da borracha, devido ao seu uso intenso durante o período de seu funcionamento.

A teteira além de ordenhar, também passa pela lavagem do sistema de ordenha, onde são utilizados produtos para limpeza, que de certo modo também agridem a borracha, além da presença do ozônio na atmosfera que acelera o envelhecimento da mesma.

Durante o seu funcionamento, uma teteira abre e fecha inúmeras vezes ao redor do teto, produzindo o que chamamos de massagem e extraindo o leite. 

Entretanto, outros componentes do sistema de ordenha contribuem para o bom funcionamento da teteira.

Durante o processo existem duas fases teoricamente:

  • Massagem dos tetos: compressão das teteiras ao redor do teto (fechamento), esse processo é a fase C e D, feita pelo equipamento chamado PULSADOR.
  • Sucção: relaxamento da teteira e exposição dos tetos das vacas ao vácuo do sistema (abertura), fases A e B do PULSADOR.
  • Para que a teteira faça seu movimento corretamente, outros componentes deverão estar devidamente ajustados, como pulsadores, mangueiras duplas do vácuo, distribuidor de vácuo no coletor de leite, mangueiras curtas do vácuo, coletor de leite, tubulação de vácuo, regulador de vácuo e bomba de vácuo.


COMO CALCULAR E SE PROGRAMAR PARA AS PRÓXIMAS TROCAS DAS TETEIRAS

Exemplo de propriedade com 40 animais em lactação, com um equipamento de ordenha, de 4 conjuntos, com duas ordenhas diárias:

Validade da teteira de borracha = 2.500 ordenhas.

Número de ordenhas = 2 x por dia

Fórmula: 2500/ (AxB/C)

A= número de vacas por dia – B = número de ordenha por dia – C= número de unidade de ordenha.

40x2 = 80 vacas/4 conjuntos= 20 vacas ordenhadas por conjunto.

Mês 30 dias x 20 vacas = 600 ordenhas por conjunto

2500 ordenhas (validade das teteiras), dividido por 600 ordenhas = 4, 16 meses

DURANTE O ANO 2022 QUANTAS VEZES DEVO TROCAR?

Assumindo a última troca dia 22/02/2022, 27/06/2022, 30/10/2022

Em pequenas propriedades, onde o cálculo de dias de uso ultrapassarem 180 dias, o momento ideal da troca é a cada 6 meses de uso. Ou seja 2.500 ordenhas ou 6 meses, o que vencer primeiro nas teteiras de borracha.

COMO COMPRAR AS TETEIRAS CORRETAS

No Brasil, existem mais de 50 empresas fabricantes, montadoras e importadoras de equipamento de ordenha mecânica, com isso, se espalhou uma gama imensa de modelos de teteiras, causando inúmeras dúvidas do consumidor na hora de comprar o jogo de teteiras no tamanho certo.

A dica que eu dou é: Antes de dirigir-se ao balcão de uma loja, o produtor deverá retirar a teteira do copo de inox e anotar as seguintes medidas: 

  • tamanho do bocal (onde entra os tetos da vaca, cabra ou ovelha etc…);
  • diâmetro e quantidade de anéis do corpo da teteira; 
  • diâmetro da ponta da teteira;
  • comprimento total da teteira;

 *conforme figura abaixo

Se puder, leve a teteira no dia da compra. Lembrando de verificar se todos os conjuntos de ordenha de seu equipamento são iguais, pois conheço algumas propriedades que trabalham com conjuntos multimarcas.

ABCDE
Comprimento TotalDiâmetro de Encaixe.Diâmentro da TetiraDiâmetro da PontaComprimento do Corpo Inox(Interno)

Deve-se trocar todos os jogos de teteiras juntos, para facilitar o planejamento e controle das trocas.


POSSÍVEIS CAUSAS DE PROBLEMAS ORIGINADOS PELAS TETEIRAS COM O TEMPO DE USO VENCIDO

  • Aumento na Contagem de Células Somáticas (CCS);
  • Deslizamentos e ruídos altos;
  • Ordenha não uniforme;
  • Mastite clínica e subclínica;
  • Aumento da CBT.


VOCÊ SABIA?

Que o abrir e fechar das teteiras pode chegar a 2 milhões de vezes durante o seu uso;

Teteiras também são conhecidas como Insufladores;

Temperatura e soluções de limpeza inadequadas também contribuem para o desgaste das teteiras;

Teteiras com prazo vencido, podem causar mastite e provavelmente o índice de CCS estarão elevados;

O tempo somado aos custos para correção são altos demais, além de ter que descartar o leite dos animais em tratamento e deixar de ter ganhos na folha do leite, por falta de qualidade.

Prevenção é mais barata que a correção.

Pesquisa: Jean Carmo da Costa
Créditos de pesquisas: Jean Carmo da Costa - técnico;
Lissandro Stefanello Mioso - médico veterinário;
MilkPoint; Gimenez Sistema de ordenha.